Assessoria de imprensa não é publicidade; entenda qual a melhor estratégia para o seu negócio

Muitas pessoas cometem esse erro: acham que, ao contratar uma assessoria de imprensa, os espaços na mídia estarão garantidos. Porém, diferente da publicidade, em que é possível escolher o tamanho, formato e lugar do anúncio, com a assessoria de imprensa este espaço é negociado com base em um press release ou sugestão de pauta que será aprovado de acordo com a relevância do tema e da linha editorial do veículo.

O trabalho da assessoria de imprensa é justamente fazer essa ponte – entre o cliente (que detém dados relevantes e autoridade sobre o tema) e a imprensa (que tem o espaço e o público-leitor para qual o assunto se destina). Mas o resultado final, ou seja, a publicação da matéria, fica a critério do editor e é ele quem determina o espaço e o destaque que o tema terá no veículo – se rende entrevista com o porta-voz especialista ou se terá chamada na capa, por exemplo.

A publicação espontânea, via assessoria de imprensa, tem mais credibilidade junto ao público. Segundo estudos globais da Nielsen, 92% das pessoas confiam mais em recomendações de outras pessoas do que na propaganda. Ou seja, sair em uma matéria de utilidade pública, que apresenta a prestação de serviço da marca gera mais credibilidade e reputação para a empresa.

Outra vantagem está no custo-benefício: na publicidade, você contrata e paga um valor (que costuma ser alto), pelo espaço. Já a assessoria de imprensa cobra um fee mensal, que independe da quantidade de publicações. Em resumo, este trabalho envolve a elaboração de sugestões de pautas, press-releases e o relacionamento com a imprensa, que vai gerar as entrevistas e matérias.

Para entender melhor como funciona o trabalho da assessoria de imprensa, acesse: (e-book Técnicas Certeiras para divulgar sua empresa na mídia)

Imagem: por freepik – br.freepik.com