E-mail marketing ainda funciona?

Para se relacionar com o consumidor e vender seus produtos ou serviços, as marcas têm diversos caminhos. O e-mail marketing é um deles. Diante dos avanços tecnológicos e das diversas ferramentas que surgiram, além das novas formas de se comunicar, a relação das marcas com o consumidor se tornou mais fácil e os pontos de contato hoje – com as redes sociais -, vão além do e-mail marketing.

Algumas pessoas apostaram, inclusive, que esta ferramenta seria deixada para trás e substituída pelas mídias sociais, mas PARA NOOOOSSSAAA ALEGRIIIIIAA, isso não aconteceu. 

Cada marca tem seu posicionamento, tom de voz e comportamento dentro do mercado e, desta forma, elege a melhor maneira de atingir seu público, que também tem seus gostos e hábitos – que precisam ser entendidos e considerados na estratégia de comunicação da empresa. 

Para atingir seu público-alvo, é importante conhecer a sua persona ideal, veja nosso post sobre Personas, afinal a ideia aqui é captar as pessoas e transformá-las em clientes,  por meio dos e-mails. Oferecer produtos e conteúdos que atendam a necessidade do seu consumidor é um dos segredos do sucesso.

Além do mais, o e-mail marketing oferece acesso a um conteúdo totalmente nichado. Em muitos portais tem a newsletter para se inscrever e receber conteúdos somente do interesse único para você, isso acaba sendo um segmento. Geralmente, sempre terá novos e-mails do conteúdo assinado e essa é uma possibilidade para inserir no seu negócio para que os leads o procure, aplicando o inbound ao cliente.  

Atualmente, a facilidade de contato com o público é maior, mas é importante entender como atingi-lo e o e-mail pode ser um bom canal para isto. O e-mail marketing é uma das ferramentas mais utilizadas pelas empresas para atingir seu público, e hoje, mesmo com outros recursos disponíveis, ele ainda possui o seu lugar de atividade. Atualmente mais de 2,9 bilhões de pessoas (um terço da população mundial) usam e-mail, segundo dados do portal Statista. Em geral, o sucesso do seu e-mail marketing precisa estar acima de 3% cliques e 20% de abertura.  O e-mail continua sendo uma estratégia para atingir o consumidor e vem desenvolvendo-se cada vez mais.

Os envios são feitos por segmentação, garantindo que a pessoa certa receba aquele conteúdo. Com isto, é possível atingir um público específico e personalizar cada vez mais o contato. Com base no estudo de personas, você pode alterar o design e enviar e-mails nominais e personalizados, utilizando o recurso de automação do inbound marketing, que envia conteúdos de acordo com o perfil e interesse do usuário, de acordo com os conteúdos que ele consome (clicando no e-mail marketing e ou fazendo downloads de arquivos). Na base estão clientes atuais e clientes em potencial. E ainda, neste grupo, estes leads estão em momentos diferentes – alguns estão prontos para comprar, outros ainda precisam ser nutridos e “convencidos”. A comunicação enviada por e-mail deve considerar estes públicos e segmentar os conteúdos que cada um vai receber.

Estamos numa era mais visual e impaciente, ninguém tem tempo de ler textão nos  e-mails.O imediatismo atual das pessoas deve ser considerado na elaboração dos conteúdos, que precisam ser mais curtos, rápidos e dinâmicos. Tudo deve ser bem pensado com intuito de agradar seu consumidor.

Ele tem de se sentir querido e lembrado, mas não pode “se encher” da sua marca. Antigamente, as empresas enviavam e-mail marketing todo santo dia – algumas empresas ainda fazem isso, mas acabam indo para o Spam. O ideal é trabalhar com intervalos, mandar e-mails pouco pretensiosos sobre seu produto ou serviço, mas que tenham impacto e relevância na vida das pessoas. 

Conteúdos úteis com dicas, indicação/convite para cursos (presenciais ou online), palestras, eventos e dicas para sua base são uma boa estratégia. Afinal, você precisa chamar a atenção deles de alguma forma e esses e-mails são a porta de entrada para atingir clientes em potencial e manter os atuais. Utilizar ganchos com datas comemorativas e assuntos do momento pode instigar o consumidor a abrir o e-mail, assim que ele chegar. Trazer diferentes assuntos, com um intervalo entre os envios, faz ele lembrar de e-mails enviados anteriormente e assim se sentir acolhido como cliente e com abertura para procurar sua empresa, se for o caso. 

O e-mail marketing pode ser uma grande vantagem para sua empresa. Investindo nesta ferramenta você pode alcançar um grande número de leads –  Além das estratégias de conteúdo e segmentação, é importante analisar o desempenho dos envios e estruturar novas ações para atrair os clientes. O e-mail marketing pode ser seu melhor amigo e talvez o investimento que faltava para sua empresa para captar clientes em potenciais e ativar o poder de compra dos que já foram conquistados, então deixe de lado o rumor do e-mail marketing morto – ele só estará morto se você deixá-lo morrer -, a ferramenta está mais viva do que nunca e pronta para dar um “up” na sua empresa e comprovar seu poder.