Marketing Estratégico: o que é e por que investir?

Pensar no marketing estratégico pode gerar muitas dúvidas e algumas desconfianças sobre essa abordagem. Há quem diga que o marketing por si só é estratégico, o que é um fato. Mas o conceito de marketing estratégico está ligado ao planejamento de acordo com as necessidades do cliente e por isso pode envolver diversas áreas do marketing que talvez não se relacionariam no dia a dia. 

 

marketing estratégico NoAr

Marketing estratégico na NoAr e suas correlações.

 

Na imagem, podemos ver diversas ferramentas que fazem parte do marketing digital. No marketing estratégico, as ferramentas são definidas de acordo com o escopo de cada projeto, otimizando os resultados em curto prazo. 

Quem estuda marketing sabe que o conceito passou por diversas mudanças e alguns termos e contextos foram reformulados e aprimorados. Um dos principais responsáveis por essa modernização ao longo dos tempos é Philip Kotler, sem sombra de dúvidas o principal nome quando o assunto é marketing. 

E, a partir dessa evolução, o conceito de marketing estratégico ganha mais sentido. Mas não é possível falar em estratégia sem considerar o tático e operacional. Vamos entender aqui o que é o marketing estratégico e como a importância da definição dos processos, seja na prática ou no conceito.

 

Leia também: Inbound PR, o melhor dos dois mundos

 

O que é Marketing Estratégico ?

O marketing estratégico está ligado diretamente aos objetivos da empresa em médio e longo prazo, com atuação e resultados já em curto prazo. E para que esse objetivo principal seja alcançado, as decisões são tomadas e as ações são definidas durante um longo período, podendo sofrer alterações ou atualizações no percorrer deste caminho. 

O planejamento deve conter metas e prazos bem definidos e quais ações serão utilizadas em cada etapa. O marketing estratégico se baseia em dados, sendo importante o monitoramento constante das ações. 

Em resumo, o marketing estratégico desenha, com base no objetivo principal da empresa, um plano detalhado de ações, esforços, recursos e tempo necessários a cada etapa proposta. 

Com o objetivo e estratégia definidos, é preciso organizar todas as ações e dividir responsabilidades e atividades, seja internamente ou em parceria com uma agência de comunicação. 

Esta estruturação chamamos de marketing tático.  

 

 Marketing Tático

Acompanhando o marketing estratégico, está o marketing tático, que nada mais é que a organização das ações gerais propostas no planejamento estratégico. Nesta etapa, os recursos e equipes são divididos e estruturados.

A parte tática pode variar de negócio para negócio e depende também das necessidades de cada empresa. Pode ser feita, por exemplo, com planos estratégicos divididos por área ou integrando mais de uma área em um único planejamento. 

Áreas como pesquisa, assessoria de imprensa e marketing de conteúdo são alguns exemplos da ramificação dentro do marketing estratégico. Considerar a contratação de uma agência especializada em determinada área pode ser uma decisão estratégica para alcançar o objetivo principal que falamos mais acima. 

Agora é hora de pensar em operacionalizar as ações, como executá-las da forma mais eficiente possível e quais recursos serão necessários para viabilizá-las. É o que chamamos de marketing operacional. 

 

Marketing Operacional

Aqui é basicamente a execução da estratégia, dia a dia. São ações que devem ser analisadas em curto prazo, pois cada tarefa realizada pela equipe terá impacto nas ações e ajudará a entender se é este o caminho para alcançar o objetivo principal ou se é necessária alguma mudança de estratégia. 

No marketing operacional, é muito importante o uso de ferramentas que automatizam os trabalhos, evitando erros humanos e agilizando processos. Além disso, na etapa operacional, é importante contar com ferramentas que registrem informações e interações relevantes para relatórios e análises de desempenho. 

Importante entender que, quando o marketing operacional é realizado isoladamente da estratégia macro, ou seja, quando não existe pesquisa e planejamento, dificilmente os resultados serão satisfatórios e a comunicação será ineficiente.

A operação manterá o planejamento ativo e rumo ao objetivo principal definido. 

 

A conexão com outras frentes de comunicação 

Além do processo de planejamento e execução das ações de marketing, parte da estratégia está na integração e conexão com outras frentes de comunicação, como por exemplo, assessoria de imprensa. 

Conectar a estratégia de marketing com outras áreas como PR e Digital, é fundamental para alcançar o objetivo principal e os KPIs da empresa. 

O marketing sempre será parte fundamental na engrenagem do negócio, mas o pensar estratégico é algo que o antecede, vai além de ter uma estratégia. 

Sendo assim, é fundamental ter um planejamento de marketing, independentemente do tamanho do negócio ou do mercado no qual atua. Estruturar e delinear ações para, então, operacionalizar, é o caminho para bons resultados. 

Quer levar o marketing estratégico para a sua empresa? Fale com a NoAr!